Derrube 5 mitos antes de abrir uma franquia de comida

Em 2015, o setor de franquias de alimentação obteve um crescimento de 6%, representando um faturamento estimado de R$ 60 bilhões. Apesar do sucesso, é preciso estar atento aos mitos que cerceiam o mercado, especialmente se você está pensando em abrir uma franquia de comida.

Por conta do crescimento do franchising, criaram-se muitos mitos sobre “facilidades e benefícios” do modelo, passando uma imagem que não condiz com a realidade de um franqueado. Por mais que seja um investimento com baixa taxa de fracasso, ainda há riscos e muito a ser feito para sua unidade se estabilizar no mercado.

Confira a seguir os 5 mitos que você precisa derrubar antes de abrir uma franquia de comida:

1. Qualquer um pode se tornar um franqueado

Antes de abrir uma franquia, é preciso saber se o modelo de negócio é compatível com o perfil do empreendedor. No franchising, o franqueado atuará tanto como gestor do próprio negócio, quanto um funcionário que deverá fazer de tudo para a unidade fazer sucesso.

É preciso seguir normas, padrões e trabalhar muito para fazer seu negócio sair do lugar.

2. Não há riscos

Apesar da baixa taxa de mortalidade, abrir uma franquia envolve riscos como qualquer outro empreendimento.

Mesmo trabalhando em uma marca estruturada no mercado, o sucesso da unidade dependerá da gestão de seu franqueado. A qualidade do atendimento, a dedicação do franqueado e seus colaboradores e, principalmente, a escolha do ponto comercial é essencial para que erros não sejam cometidos.

3. O retorno é rápido e garantido

A grande parte das redes dão um prazo de retorno do investimento de 24 a 36 meses, porém esse prazo não inclui os custos do aluguel do ponto do comercial e dos imprevistos que poderão acontecer.

Além disso, o retorno só será garantido se o franqueado trabalhar e ir atrás dos seus objetivos. O franqueado deverá contar com um planejamento financeiro e um fundo de reserva para cobrir imprevistos. Por conta disso, o retorno do investimento poderá vir após o prazo estimado.

4. Não é preciso trabalhar tanto

Um mito muito comum envolvendo franquias é que o franqueado trabalhará menos do que em um emprego formal. No início, é preciso que o franqueado dê o sangue para sua unidade, exercendo funções importantes na operação e, literalmente, meter a mão na massa.

É preciso entender que a carga horária será maior, assim como o esforço e a dedicação empregadas.

5. Basta gostar da marca/produto

Confiar exclusivamente na afinidade com a marca é aconselhável, mas não é essencial para abrir uma franquia de comida.

É preciso conhecer como é o modelo de operação da rede pretendida, pois cada uma tem uma estrutura, padrões e treinamentos distintos uma das outras. Algumas demandarão que o franqueado trabalhe nos dias de semana, outras exigirão um conhecimento mais técnico na área. É preciso pesquisar com cuidado!

Ao derrubar todos esses mitos, você estará pronto para abrir uma franquia de comida e, assim, obter sucesso no investimento. E você, acreditava nesses mitos? Aproveite e assine a nossa newsletter para saber as novidades sobre o mundo das franquias!

franquia casa do construtor

Deixe uma resposta